Eleição define membros do Conselho de Administração do América para o triênio 2018-2020

  • Daniel Hott
  • 23/11/2017 20:27
Chapa "América Forte" teve 78 votos no pleito desta quinta-feira (Foto: Mourão Panda / América)

O América conheceu, na noite desta quinta-feira, os membros que farão parte do Conselho de Administração do Clube no triênio 2018-2020. Em eleição realizada na Sede Administrativa do Clube, os conselheiros americanos elegeram a chapa “América Forte", composta por Marcos Salum, Anderson Racilan, Fabiano Jardim, Marco Antônio Batista e Dower Araújo.

Concorrendo como chapa única no pleito, a “América Forte” foi eleita com 78 votos. Houve ainda dois votos em branco e dois votos nulos. Os membros escolhidos vão tomar posse em 1º de janeiro de 2018.

Após a eleição, os membros eleitos foram aclamados à mesa por Afonso Celso Raso, Presidente de Honra do América, Antônio Baltazar, Presidente do Conselho Deliberativo, e Paulo Lasmar, Presidente da Comissão Eleitoral.

De volta oficialmente à vida política do América, Marcus Salum prevê a continuidade da modernização do Clube e aponta a manutenção na Série A como o maior desafio do próximo triênio.

 “Todo mundo sabe que já estou participando efetivamente de muitas coisas no futebol, durante os últimos meses. Fui convidado a voltar, me convenceram de que precisariam de minha presença. Eu faço de tudo, menos virar as costas para o América. O desafio é grande, é um projeto de crescimento e de continuar a reorganização do Clube. Temos que lutar por um orçamento maior para fortalecer o projeto do futebol e estabilizar nosso time na Série A pelos próximos anos”, comenta.

O próximo Conselho de Administração será formado por cinco membros, diferentemente do atual, que conta com nove. A mudança foi aprovada pelo Conselho Deliberativo, em setembro. Na visão de Anderson Racilan, um dos remanescentes da atual gestão, essa nova estrutura tem tudo para funcionar muito bem.

 “Estou ganhando um presente com essa sequência no Conselho de Administração. Estive à frente do futebol e a volta do Salum vai ser o ápice. Fizemos uma dobradinha maravilhosa nos últimos meses. Teremos um Conselho mais enxuto, com três que levam a experiência do que está acontecendo no Clube e outros dois que chegam para somar, um com uma bagagem imensa e outro que vai nos ajudar muito nas áreas administrativa e financeira”, analisa.

Marco Antônio Batista, que também faz parte do Conselho, vê uma perspectiva positiva para o América nos próximos anos, dando sequência ao processo de profissionalização a gestão do Clube.

“A expectativa é muito boa. A organização administrativa recente do América, principalmente da profissionalização, nos dá um bom horizonte para deixar o Clube cada vez mais estruturado. Só assim vamos conseguir chegar ao objetivo maior de deixar o América na Série A. Temos um Clube grande e, agora, vamos fazer também um time grande”, avalia.

Novato no Conselho, Dower Araújo já vinha participando da vida política do Clube. Convidado para integrar a chapa, ele acredita que o América tem espaço para crescer e seguir promovendo melhorias em sua estrutura.

“Recebi com muito orgulho o convite. Quero ajudar o Conselho a dar continuidade ao trabalho que vem sendo feito, com muitas melhorias. Queremos aprender sempre, sem esquecer do grande objetivo, que é manter o América na Série A”, comenta.