América luta, mas pênalti duvidoso decide clássico contra o Cruzeiro

  • Pedro Amim
  • 12/03/2017 18:00
Time americano pressionou, criou chances de gol, mas não conseguiu ao menos o empate na Arena Independência

O América lutou, pressionou e se dedicou bastante no clássico contra o Cruzeiro, mas acabou sendo superado pelo placar de 1 a 0 na tarde deste domingo (12/3), na Arena Independência. A partida foi decidida por um pênalti bastante duvidoso, marcado pelo árbitro Cleisson Veloso Pereira, aos 15 minutos do primeiro tempo. O atacante Rafael Sóbis converteu a cobrança para o time adversário.

Após sofrer o gol, o time americano não se abalou e passou a dominar completamente as ações da partida. O Coelho teve chances com os meias Gerson Magrão, Renan Oliveira e com o atacante Hugo Almeida, mas o goleiro rival apareceu bem em todas as oportunidades e evitou o empate do Coelho. À medida em que o tempo passava, a pressão americana só aumentava. Nos instantes finais, o goleiro João Ricardo também foi para a área tentar marcar em uma cobrança de escanteio. Porém, o Cruzeiro conseguiu se segurar na defesa e manteve a vantagem.

Com o resultado, o América permanece no G4 com 11 pontos na tabela, mas cai para a quarta colocação. Agora, o Coelho se prepara para enfrentar o América de Teófilo Otoni, no próximo domingo (19/3), às 18h30, no Estádio Nassri Mattar, pela 8ª rodada do Campeonato Mineiro.

FICHA DO JOGO

AMÉRICA 0 X 1 CRUZEIRO

Estádio: Arena Independência, em Belo Horizonte

Motivo: 7ª rodada do Campeonato Mineiro
Árbitro: Cleisson Veloso Pereira (MG)
Auxiliares: Felipe Alan Costa de Oliveira (MG) e Ricardo Júnio de Souza (MG)

Gol: Rafael Sóbis, aos 16 minutos do 1º tempo (Cruzeiro).
Cartões amarelos: Rafael Lima, Gerson Magrão, Hugo (América); Thiago Neves, Ezequiel (Cruzeiro).

AMÉRICA
João Ricardo; Auro, Messias (Alex Silva), Rafael Lima, Renato Justi e Pará (Marion); Gustavo Blanco, Juninho (Rubens), Gerson Magrão e Renan Oliveira; Hugo Almeida. Técnico: Enderson Moreira

CRUZEIRO
Rafael; Ezequiel, Léo, Manoel e Diogo Barbosa; Henrique, Ariel Cabral, Robinho, Arrascaeta (Rafinha) e Thiago Neves (Alisson); Rafael Sóbis (Ábila). Técnico: Mano Menezes

Público: 13.384
Renda: R$ 167.774,00