América intensifica preparação na pré-temporada

  • Daniel Hott
  • 05/01/2018 16:27
Atletas realizaram trabalhos em dois períodos, no CT Lanna Drumond (Foto: Daniel Hott / América)

O América intensificou, nesta sexta-feira, os trabalhos da pré-temporada. Em mais um dia de atividades no CT Lanna Drumond, os atletas do Coelho seguem aprimorando a parte física e aproveitando os pequenos contatos com a bola.

O trabalho foi em período integral. Pela manhã, houve palestra do Departamento Médico, na qual os jogadores receberam orientações específicas sobre saúde bucal e dentária. Em seguida, o grupo trabalhou na academia, sob orientações dos preparadores Edy Carlos e Gerson Rocha.

Depois de almoçarem e descansarem no hotel, os atletas voltaram aos trabalhos no período da tarde, quando foram a campo sob forte chuva. Os jogadores fizeram trabalhos físicos, com foco na mobilidade, e depois realizaram atividades com bola. Enderson Moreira comandou treinamento de troca de passes e exigiu muita movimentação de seus atletas.

O Coelho volta aos treinamentos na manhã deste sábado, no CT Lanna Drumond. Assim como nesta sexta, o treinamento será em dois períodos.

Enderson

O técnico Enderson Moreira concedeu, nesta sexta-feira, a primeira entrevista coletiva do ano. O comandante explicou sobre a montagem do elenco americano e o perfil escolhido para o grupo de jogadores.

“Falei anteriormente que, quando montamos a equipe de 2017, queríamos um perfil de jogadores de Série A, não de Série B. E acho que essa base se manteve, pois quase todos os jogadores têm passagens por Série A. Tivemos a chegada de alguns atletas e não terminamos tudo ainda. Acho que nossa equipe está com uma cara boa para a Série A, em termos de organização e de entendimento de jogo. Vamos começar o ano já com alguns passos à frente do que foi em 2016”, analisa.

Enderson destacou o grande desafio que o América terá pela frente em 2018. Além do Campeonato Mineiro, que começa no dia 17 de janeiro, o Coelho terá a missão de se manter na Série A do Brasileirão. Na visão do treinador, o trabalho será muito maior do que no ano passado.

“Não tenho dúvidas, o desafio vai ser muito maior em 2018. O que fizemos no ano passado foi muito bom, mas não será suficiente para o que precisamos nessa temporada. Precisamos de mais, de uma atitude diferente, de concentração maior”, completa o treinador.