Airton reconhece bom momento no Coelho e divide méritos

  • Daniel Hott
  • 29/04/2020 11:30
Goleiro, que tem média inferior a um gol por jogo, elogia trabalho do preparador Silvio Jardim (Foto: Estevão Germano / América)

Apesar da paralisação do futebol brasileiro, abril teve sabor especial para um jogador americano. O goleiro Airton completou um ano no Coelho neste mês e, até que, colhe bons frutos desde sua chegada ao América.

Contratado junto ao Pelotas-RS, para a Série B de 2019, o goleiro se firmou como um dos pilares da equipe. Líder dentro e fora de campo, Airton atuou em 28 partidas e sofreu apenas 18 gols, média inferior a um por partida.

“Fico feliz em ter dados positivos com o América, por ter uma média inferior a um gol sofrido por jogo. Quero melhorar mais, me aprimorar para ajudar o América e, claro, crescer na minha carreira. O atleta tem que ajudar o Clube e o Clube também ajuda o atleta, para crescerem juntos”, comenta o camisa 1.

Um dos responsáveis pela evolução de Airton quase não aparece nos holofotes, mas é de suma importância. O preparador Silvio Jardim, responsável pelo treinamento específico dos goleiros, contribuiu muito para que o paredão americano chegasse ao nível atual.

“O Silvio é um cara espetacular, um profissional sensacional. Ele sempre acolhe muito bem quem chega e explica muito bem o que quer. Já há alguns anos, ele tem sucesso com os goleiros com os quais trabalha, porque é um preparador que gosta de trabalhar tudo, bem completo, e o trabalho está sendo bem feito. Estamos crescendo por conta dele, sem dúvidas”, avalia.

A paralisação do calendário, no entanto, é um desafio para Airton, que precisa se manter em forma. Ele conta que o maior desafio é não perder aspectos técnicos, que são trabalhados diariamente nos treinamentos do CT Lanna Drumond.

“A parte de treinamento com bola tem sido mais complicada. Por isso, tenho tentado trabalhar melhor a parte física. Quem tem um espaço maior, consegue trabalhar a parte técnica, para manter a pegada na bola e os gestos técnicos. É preciso seguir assim, para não perder a qualidade nos movimentos e começar tudo do zero quando voltar aos treinos”, completa.

Confira abaixo outros trechos da entrevistas de Airton: